Por Bárbara Guedert Proença, advogada

Em razão dos diversos tipos de impostos que incidem sobre as atividades prestadas pelas empresas brasileiras, é necessário que os empresários e gestores pensem em estratégias para a realização de uma gestão tributária eficiente.

Se o trabalho for realizado de forma correta e com o auxílio de profissionais especializados, é possível reduzir o impacto dos impostos sobre as atividades e otimizar os lucros e as possibilidade de investimentos em ações voltadas para a ampliação dos negócios.

Por ser assim, no texto de hoje daremos algumas dicas que poderão contribuir. Confira:

1. Mantenha as notas ficais organizadas

As notas fiscais são essenciais para a sua empresa, então para que a sua gestão fiscal seja eficiente é importante que você tenha todas elas em mãos sempre que for necessário.

Defina com os seus funcionários um método de organização, separe notas de entrada das notas de saída e lembre-se de criar categorias específicas para clientes, fornecedores etc.

Além disso, também é importante estabelecer um critério de conferência para que não perca a data dos pagamentos e não corra o risco de arcar com multas e juros.

Uma estratégia interessante é contratar um sistema de gestão de notas fiscais e automatizar os processos.

Esses sistemas automatizam os processos, tornam o processo de emissão mais rápido, possuem mecanismos práticos para arquivar os documentos e também contam com agendas e lembretes automáticos.

2. Defina corretamente o seu regime tributário

A carga tributária que vai incidir sobre a sua atividade varia conforme o regime tributário adotado pela sua empresa.

A decisão é feita anualmente e antes de fazer a opção é importante que você conheça a fundo as particularidades de cada regime, as possibilidades de isenções e compensações etc.

Só assim será possível fazer a escolha certa e reduzir os custos com os impostos.

3. Faça um acompanhamento contínuo dos seus relatórios fiscais e contábeis

É importante conferir com frequência os relatórios da sua empresa, para que tenha um conhecimento aprofundado sobre as suas despesas, os seus lucros e o impacto dos impostos sobre a atividade prestada.

É interessante trabalhar com sistemas de gestão, já que eles emitem relatórios automáticos, o que reduz o seu trabalho e o risco de erros em cálculos, por exemplo.

4. Contrate um serviço de consultoria

Contar com o apoio de um escritório de consultoria jurídica é essencial! Os profissionais do direito conhecem a fundo a legislação e são qualificados para a realização de planejamentos tributários e orientações sobre benefícios legais, isenções etc.

Além disso, eles conhecem a legislação trabalho e as regras que se aplicam aos funcionários, o que também é essencial, já que grande parte dos impostos incidentes sobre as atividades das empresas são decorrentes do cumprimento de obrigações trabalhistas.

Convém ressaltar que os advogados também podem orientar as empresas acerca dos procedimentos relacionados ao cumprimento das obrigações tributárias acessórias, que são relacionadas ao envio de documentos e relatórios ao Fisco.

Essas obrigações também fazem parte da gestão tributária eficiente, uma vez que o descumprimento delas pode gerar multas e sanções administrativas.

Esse texto te ajudou? Então deixe o seu comentário aqui no post e compartilhe a sua experiência conosco e com os nossos leitores!

Share This